Qual a importância da Conciliação Contábil x Fiscal?

Conciliação Contábil x Fiscal?

A Conciliação Fiscal-Contábil faz, ou pelo menos deveria fazer, parte do fechamento de período de qualquer empresa. O problema é que mesmo inserida no processo de fechamento, ela acaba ficando de lado e só é feita posteriormente e quando “sobrar tempo”. Agora, aqui entre nós, quando é que sobra tempo na correria do dia a dia e ainda mais no fechamento de período?

Por mais que o motivo da falta de tempo seja pertinente, neste artigo você encontrará alguns bons motivos para não deixar de lado essa conciliação tão importante.

Qual o objetivo da Conciliação entre a Área Fiscal e a Contabilidade?

O objetivo principal da Conciliação da área Fiscal com a Contabilidade é de assegurar que a movimentação fiscal foi corretamente escriturada contabilmente. Essa verificação pode ser feita tanto para as contas de movimento, como por exemplo as Receitas, quanto as contas de impostos a pagar ou a recuperar. Em linhas gerais, podemos comparar os lançamentos fiscais de um resumo por CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações) com um resumo de lançamentos por conta contábil.

Confira abaixo um exemplo de Conciliação Fiscal x Contábil:

 

Por que é importante manter em dia a Conciliação Fiscal-Contábil?

Com o início da obrigatoriedade da ECF (Escrituração Contábil Fiscal), ficou ainda mais evidente a necessidade de manter coerentes as informações entre a escrita fiscal e a contábil. Como a periodicidade da ECF é anual e da maioria das obrigações fiscais é mensal, a necessidade de conferências periódicas torna-se ainda mais importante, já que realizar essa avalição de uma única vez, para movimentações de 12 períodos, é extremamente difícil e muito mais trabalhosa.

A Conciliação contábil x fiscal, além de garantir a coerência entre as obrigações assessórias, também gera um ganho de tempo no fechamento, já que os ajustes manuais acabam sendo reduzidos, ou seja, as correções são realizadas ainda na origem do problema.

Em casos de necessidade de ajustes nas apurações fiscais, isso pode ser feito ainda antes da geração e envio das obrigações assessórias, evitando o retrabalho da retificação. Vale ressaltar, também, que com uma qualidade melhor do fechamento, os ajustes pós período são praticamente eliminados.

A Conciliação entre a área fiscal e a contabilidade, geralmente, é realizada de forma manual. E este é o principal motivo para que esse processo seja deixado de lado. Esse confronto, para averiguar se essa movimentação fiscal refletiu de forma correta na contabilidade, exige, em determinadas situações, um dispêndio considerável de tempo.

Como está o procedimento de Conciliação na sua empresa?

A Quirius possui um software para automatização desta conciliação Fiscal-Contábil. Com ele é possível ter uma visualização rápida das diferenças existentes entre o Fiscal e o Contábil. Para agilizar o processo de fechamento a Conciliação Fiscal-Contábil Quirius pode ser realizada diariamente, ou seja, dia a dia é possível avaliar a evolução das diferenças e tomar medidas para corrigi-las antes do fechamento do período.

Fonte: QUIRIUS